Tags

, , ,

Há muito tempo que O maior circo do mundo não se chama mais o Circo do Soleil, mas sim a Confederação Brasileira de Karate (CBK) cujo presidente é o principal ator de uma diretoria  que parece continuar trabalhando contra as necessidades e interesses dos  caratecas do Brasil.

Alias os resultados insignificantes  da CBK nos campeonatos do mundo desses últimos anos bem como os diferentes escândalos pontuando essa gestão ineficiente, sendo o último o caso Aghayev, configuram e comprovam essa triste avaliação.

Surpreendentemente o Sr Ferraz esta hoje Presidente da CBK e também presidente da União Shotokan Karatê-do do Brasil (USKB), entidade  desportiva recém fundada em 31/07 de 2012 e domiciliada no nº1901 da avenida Imirim sala 1ª em São Paulo.  Por oficio em data do 10 de dezembro de 2012, a CBK esta alias reconhecendo a USKB conforme aos termos dos estatutos da CBK que dispõe no seu art.9  §2 que “ Serão reconhecidas as entidades que constituam uniões de cada um dos estilos Goju, Shito, Shorin, Shotokan e Wado “ e § 3 : “Conforme a diretriz internacional do desporto será reconhecida somente uma União de cada estilo, em nível nacional”.

No site facebook da USKB (https://www.facebook.com/brasilshotokanunion/info) estão  de fato publicadas as seguintes informações a respeito da entidade:

“A União Shotokan Karate-Do Brasil em parceria com algumas Entidades Regionais do Desporto tem como principal objetivo resgatar a Raiz do Karate-Do e principalmente valorizar mais o estilo Shotokan tornando-o mais Forte e Competitivo, assim como os outros estilos que também fazem o mesmo.

PRESIDENTE:

Edgar Ferraz

COMISSÂO TÉCNICA:

Diretor Tecnico da “União Shotokan Karate-Do Brasil”: Celso Rodrigues.
Technico da seleção de Karate “União Shotokan Karate-Do Brasil” modalidade Kata: Genival Ferreira.
Preparador físico “União Shotokan Karate-Do Brasil”: Pascal Geslot.”

Mas como entender esse acumulo de responsabilidade do Presidente Ferraz quando o art 47 dos estatutos da CBK (http://www.karatedobrasil.org.br/images/stories/docs/Estatuto.pdf) claramente dispõe o seguinte:

Artigo 47 – A Presidência da CBK será exercida pelo Presidente, com função administrativa e executiva e pelos Vice-presidentes, eleitos pela Assembléia Geral com mandato de 04 (quatro) anos, sendo permitida uma reeleição.

 §1o _Os cargos de Presidente e vice-presidentes são incompatíveis com qualquer cargo nas filiadas;

 O Presidente da CBK com cargo numa União filiada, um vice-presidente atual presidente de uma federação filiada a CBK… Fica aberta uma pergunta e convidamos a Presidência da CBK a exercer seu direto de resposta nessas colunas: porque os estatutos da Confederação permanecem tão obviamente descumpridos?

NB: Consultada sobre sua pagina Facebook, a USKB mandou a seguinte resposta a pergunta formulada a sua diretoria:

CapturarcbkA materia foi imediatamente apagada da pagina e permanece em aberto o pedido de explicação. Se mandamos a mesma pergunta para a WKF teremos mais chance de entender melhor recebendo uma resposta satisfatória?

Anúncios