Tags

, , , , ,

calligraphy_harmss__21697.1349720507.1280.1280As artes marciais são profundas e difíceis. Enfrentar as mesmas experiências, seguir os mesmos treinamentos, ler os mesmos livros, comer da mesma comida, ver, escutar, experimentar os mesmos fenômenos não provocam as mesmas reações em indivíduos diferentes. Pelo contrairo, cada individuo interpreta de modos diferentes suas experiências. Quem percorre o caminho do Do não deve poupar seus esforços para adquirir  a capacidade de saber fazer as boas escolhas.

Nossos antepassados ou nossos Senseis nos ensinaram a importância da moderação no dia a dia das nossas vidas bem como o perigo existindo em querer apenas perseguir a satisfação dos nossos desejos efêmeros. Nosso objetivo deve ser de procurar, e achar, um caminho mais elevado e distante.

O objetivo do treinamento físico é prestar uma meticulosa atenção a nosso corpo, da cabeça ate os pés, sendo ate consciente dos capilares que cobram a integralidade do nosso corpo.

A adversidade é parte integrante da nossa vida. Chega um momento quando nossa educação, nosso estatuto social, nossa notoriedade e os laços familiares que foram tecidos aparecerão sem utilidade. Num momento decisivo desse, deverá permanecer concentrado sobre suas obrigações e canalizar seus esforços para seguir sobre o caminho certo. A perseverança, a fé, a criatividade e o otimismo   tragarão nova confiança e amor dos outros para o renascimento da sua alma.

Para desenvolver e administrar as suas virtudes, você deve fazer prova de sinceridade tão nas suas palavras que nos seus atos. Maior serão as dificuldades enfrentadas maior serão as virtudes que desenvolverá.

Para entender a vacuidade sagrada (ku), deve ser seguido o caminho certo sem se deixar distrair pelo conceito do Ku, pelo seu intelecto, seu espírito, seu corpo ou sua habilidade. Depois de ter eliminado todos os desejos terrestre bem como o resto do seu espírito, experimentará a plenitude da mente, do corpo e do intelecto.

Tabata Kazumi O espírito marcial

Anúncios