Precisa se experimentar as leis e a dura condição do exílio para talvez atingir ao verdadeiro despertar da consciência…

Ao avaliar no que verdadeiramente representa a figura do Sensei, tudo torna se nítido ao experimentar sua falta.

Ele não é exclusivamente essa pessoa quem sabe é mostra o caminho. Na antiga tradição marcial, se diz ele ter o poder de decidir da vida ou da morte do próprio aluno. Ele que sabe quem pode ou não seguir o ensinamento. Ele que sabe como orientar e adaptar os passos de quem pretende progredir…

Sempre tenho postura em lembrar, de entrada e a quem que seja, o nome desses que foram e permanecem, cada um com qualidade e imperfeições próprias pois ninguém é e nunca será perfeito, o que para mim representa modelo e fonte de inspiração. Esses nomes, tal como permanecem eternais o apelido de um pai ou o amor de uma mãe, são permanentemente presente e do maior suporte quando, nos momentos de hesitações que pontuam a vida, precisa se de uma inesperável inspiração para eliminar qualquer incerteza e dúvida: o que ELE teria feito ou falado, o que eles mostraram…?

Sensei Hayashi Kawamura, Helio Simões e Gustavo Gouveia, a ausência abala as paixões  elementares mais exacerba as maiores, tal como o vento apaga a vela e ascende o fogo…

Obrigado mais uma vez…

Anúncios