Numa resposta publicada no blog da entidade, a própria secretaria da Federação Pernambucana de Defesa Pessoal apresentou hoje um esclarecimento reconhecendo a própria entidade ser ilegal pois sem existência jurídica formal. Ou seja, faria 6 anos que a entidade não estaria em conformidade, sem declarar impostos nem satisfazer as formalidades obrigatórias próprias as entidades e pessoas jurídicas.

“A F.P.D.P, tem sua fundação desde 04 de Outubro de 2004, sim. Mas não temos registro em cartório…”

Parece urgentíssimo essa formação regularizar essa situação para dar sustentação legal e oficial ao seu trabalho, ate porque recorre a veículos de comunicação institucional muito bem estruturado na internet ( vide o link da “Federação” no nosso site ), e portanto sendo exposta a qualquer fiscalização, especialmente quando pretende  oferecer serviços de curso, aulas, formação, assessoria em segurança pessoal e patrimonial, todas essas atividades, quando direcionadas para empresas ou repartições publicas, necessitando CNPJ, notas fiscais de serviço, declarações de imposto de renda e de certidão negative, sob pena ser declarada culpável de procedimentos ilegais ou até de organização clandestina, motivando sanções penais e fiscais contra os atuais declarados dirigentes.

Todos os professores dessa entidade sendo pai de família responsáveis, reconhecidos e conceituosos no mundo marcial pernambucano, permanência de tal situação de fato seria altamente prejudicável a reputação deles bem como a qualidade do trabalho por eles desenvolvido. É, por fim, uma obrigação que a entidade deve a seus seguidores bem como ao publico ou a Pernambuco em geral: atuar na legalidade para o fortalecimento do seu povo e da sua cultura.

Anúncios