Por Banni Calvacanti BFC

JIGORO KANO era praticante de jiu-jítsu. Quem lhe ensinou os primeiros passos no Ju-jitsu foi o professor Teinosuke Yagui. Posteriormente, em 1877, matriculou-se na “Tenchin Shinyo Ryou”, sendo discípulo dos mestres Hachinosuke Fukuda e Masatono Iso. A fim de melhor conhecer um outro sistema de Ju-jitsu, tempos depois, foi estudar na famosa “Kito Ryou”, com o mestre Tsunetoshi Iikubo.

Em 1882, modificaria o tradicional Ju-jitsu, unificando os diferentes sistemas, transformando-o num poderoso veículo de Educação Física.
Pessoa de alta cultura geral, JIGORO KANO era um esforçado cultor do Ju-jitsu. Procurando encontrar explicações científicas aos golpes, selecionou e classificou as melhores técnicas dos vários sistemas de Ju-jitsu. Estabeleceu normas a fim de tornar o aprendizado mais fácil e racional. Idealizou regras para um confronto esportivo, baseado no espírito do “Ippon-shobu”(luta pelo ponto completo). Procurou demonstrar que o Ju-jitsu aprimorado, além de sua utilidade para defesa pessoal, poderia oferecer aos praticantes extraordinárias oportunidades no sentido de serem superadas as próprias limitações do ser humano.

Num combate, o praticante tinha como único objetivo a vitória, no entender de JIGORO KANO, isto sendo totalmente errado. Uma atividade física deveria servir, em primeiro lugar, para a educação global do praticante. Os cultores profissionais do Ju-jitsu não aceitavam tal concepção. Para eles, o verdadeiro espírito do Ju-jitsu era o shin-ken-shobu (vencer ou morrer, lutar até a morte).

Em fevereiro de 1882, JIGORO KANO, inaugurou a sua primeira escola, no templo budista “Eishô”, com uma área de treinamento de apenas 12 tatâmi  e,  em julho, convidou para fazer parte os mestres de ju-jutsu, Tsunejiro Tomita, o primeiro a fazer parte,uno. E Após Tomita,Yoshiaki Yamashita, Shiro Saigo e Sakujiro Yokoyama, esses quatro formaram “as quatro colunas de sustentação do Kodokan que juntamente com Jigoro Kano convenceram os demais mestres para fazerem parte da Kodokan.

Certa feita um lutador, conhecido por Tanabe, vence os melhores alunos do Kodokan. Tratava-se de um grande especialista em técnicas de asfixia (shime-waza), aplicadas no solo. Tão logo um judoca o projetasse, Tanabe encaixava-lhe uma técnica de asfixia. Dessas derrotas Kano aprendeu uma lição. Era necessário aprimorar o JUDÔ nas técnicas de domínio (katame-waza), particularmente as desenvolvidas nas lutas de solo (ne-waza).ou seja voltar a praticar sua essência . Tanabe foi o único lutador que conseguiu derrotar os lutadores do Kodokan .

Entretanto em 1897, quando o Kodokan estava instalado em “Shimotomizaka”, possuindo uma área de 207 tatâmis, o governo funda uma escola nacional, que congrega todas as artes marciais, a “Butokukai”. Apesar de Jigoro Kano ter idealizado o JUDÔ, em pouco tempo a Butokukai tornou-se uma forte rival do Kodokan. Posteriormente, as escolas superiores e profissionais da Universidade de Tokyo fundaram uma outra entidade, a “Kosen”. Como é fácil de adivinhar , a Butokukai e a Kosen começaram a competir com o Kodokan.

O Kodokan tinha perdido a hegemonia nas lutas mas por outro lado, era o JUDÔ que ganhava novos praticantes atravé das orientações pedagógicas e disciplinares de Jigoro Kano, com a finalidade de iniciar uma campanha de divulgação do JUDÔ, no ocidente.  Em 1889, visita a Europa e os Estados Unidos, proferindo palestras e demonstrações meramente esportivas.

Em 1909, um fato marcante parecia devolver a hegemonia do JUDÔ KODOKAN. O governo japonês resolve tornar o Kodokan uma instituição pública, uma vez que a prática do JUDÔ estava tendo uma ótima aceitação. Como a mulher japonesa começou se entusiasmar pela prática do JUDÔ, em 1923, o Kodokan inaugurou o departamento feminino.

Em 1934, o Kodokan estava instalado em um prédio de três andares, ocupando uma área de 2.000 metros quadrados aproximadamente. Nessa época o JUDÔ começava a ser introduzido em quase todos as nações civilizadas do mundo. Todavia no ocidente o nome Ju-jitsu ainda era usado embora, o nome de Jigoro Kano fosse citado.

Como em 1938, o Japão começou a sentir a ameaça da guerra, os militares deram um valor especial às chamadas artes marciais, que começaram a ser praticadas em todo o país, com um real espírito guerreiro. A Butokukai, recebia alunos de todas as partes do Japão para o treinamento do Ju-jitsu, Kendô, Karatê e do Kiudô (arte de atirar flechas), com o objetivo de utilizá-los durante os combates da guerra.
Mas com o final da guerra e a derrota do Japão, todas as atividades que inspirassem o “bushido” (espírito guerreiro), foram proibidas pelos norte-americanos, inclusive o JUDÔ. Entretanto em 1946, conhecendo o verdadeiro espírito do JUDÔ de Jigoro Kano, os professores foram autorizados a ensinar o JUDÔ, por não considerá-lo uma arte marcial perigosa, nas escolas e para às tropas americanas.

Ficando proibido o uso do Jiu-jítsu e derivados e quem não aceita-se mudar a nomeclatura e a metodologia para judô sofreria sanções do governo e Policia de Tokyo,podendo até a ser castigado com prisão perpetua ou pena de morte . Então muitos trocaram os nomes de suas escolas e foi sumindo assim a sua essência,sendo resgatada posteriormente por Maeda e Satake em suas viagens e lutas em diversos Países por onde passaram e introduziram o Jiu-jítsu :Yukio Tani na Europa
Kawaishi Argentina,Okazaki Hawai,Kotani Cuba, Katsukuma Bélgica,Higashi Rússia , Tomiki entre outros que aceitavam desafios e lutavam em ringue sem limites de tempo com continuação no chão e podendo utilizar golpes traumáticos ,chaves de pé e pernas sendo essa modalidade chamada jiu-jítsu muito parecida com o judô atual mais totalmente diferente em seus treinos,posições e regras!!!!!

Maeda e Satake Fe muitos outros,foram expulsos do Kodokan por utilizarem a nomenclatura jiu-jítsu e participarem de lutas de ringue,proibidas pela Kodokan e pelo Governo Japônes!!!!

Então podemos sim chamar e dizer que JU-JUTSU antigo é o pai do Jiu-jítsu Gracie até porque todos os Mestres do Kodakan inclusive seu fundador vieram do Ju-jutsu e o jiu-jítsu aprendido por Carlos Gracie e Luiz França no Brasil foi o jiu-jítsu de lutas continuadas no chão com posições e golpes totalmente proibido e esquecido pelos praticantes do puro Jiu-jítsu!!!!!!!

Anúncios